16 setembro 2013

Eternizando momentos

Eu sou daquelas pessoas que ama fotografia, mas que não sabe fotografar muito bem.
Daquelas que bate mil fotos de um momento e revela metade.
Adoro olhar as fotos no computador mas... sou muito mais fã de um álbum impresso.
Por isso tenho uns 5 álbuns de 200 fotos cada, desde o dia em que a minha filha nasceu.
Ah! E tenho um álbum de scrapbook de toda a gravidez.

Confesso que hoje em dia bato muito menos fotos do que nos primeiros meses de vida dela, é verdade.
Uma pena... mas vez ou outra lá estou eu com a máquina na mão, ops, celular na mão registrando tudo que acho interessante da vidinha dela.

Abre parênteses
(esse negócio de bater foto com celular eu não gosto muito não. As fotos não ficam com a qualidade de uma câmera. Mas na correria do dia a dia o celular sempre está por perto e cá entre nós, é muitíssimo mais prático e rápido sacar o celular do bolso e em dois toques fazer a foto. Melhor do que correr até na bolsa, procurar a câmera no meio de mais de 1014 ítens, encontrá-la, correr pra fotografar e muitas vezes perceber que está sem bateria ou que o momento único da foto passou. Quem nunca???)
Fecha parênteses.

Mas voltando...
Independente se a foto é feita com o celular ou com a câmera, o que eu acho importante é registrar e guardar com segurança esses registros. Então eu faço assim: tenho as fotos no PC da empresa, no Notebook, no pen drive e na câmera ou celular. Uma vez por mês faço backup. E revelo as que gosto mais, de tempos em tempos.
Quero que no futuro minha filha folheie seus álbuns feitos com tanto carinho por mim e se sinta privilegiada por ter em mãos (literalmente) uma lembrança tão linda.

Sei que ela se sentirá assim, pois meus pais, na proporção da época, fizeram muitas fotos minha e do meu irmão, e hoje tenho alguns álbuns de todas as fases da minha infância, que, de vez em quando me pego a olhar, com saudades.

E por gostar tanto de fotos resolvi registrar os quase 2 aninhos da minha pequena, com uma fotógrafa profissional, a Tainá Claudino dos Santos, que além de ser muito atenciosa e tranquila é uma querida.
As fotos foram feitas ontem, um domingo ensolarado de muito calor, no Jardim Botânico da minha cidade.
Não vi nenhuma foto na câmera, pela primeira vez. Deixei rolar e dessa vez preferi a surpresa de ver o resultado depois de alguns dias.
Mas pra matar a minha curiosidade ela postou uma foto ainda ontem e eu me derreti toda.
Tenho certeza que o resultado final vai ser de mais algumas dezenas de fotos pra colocar no álbum de recordações da minha filha querida.



6 comentários:

Cláudia Leite disse...

Que riqueza a foto, sei que o ensaio será demais!!!!

Léa disse...

Fizemos um piquenique no botânico ontem de tardinha, acho que não nos encontramos por pouco... linda foto!

Cintya disse...

Léa, fizemos as fotos de manhã.

Franciele Stolf disse...

Me identifiquei bastante com tudo que você escreveu. Também prefiro as fotos em álbum, muitas vezes o momento passa sem conseguir tirar "aquela foto" e infelizmente o que está sempre por perto é o celular porque a câmera tá sempre fora de mão.
Amei de paixão a foto da Beatriz, ela é muito linda! Beijos em vocês...

Josiane Caetano disse...

Acho que você deve continuar insistindo em tirar muitas fotos: a filhota é linda mesmo! Bj

Isabela Kanupp disse...

Olha, eu sou aloca dos backups, morro de medo de perder as fotos da Beatriz. rs
Mas revelar... bom, cheguei a fazer uma pasta no computador com as fotos em ordem cronológica e não consegui revelar nem 40 delas ainda. rs Imagina a quantidade de fotos que tem!

Beijos
www.parabeatriz.com