20 janeiro 2011

Consulta com especialista em fertilização

Enfim chegou o dia... Ontem eu e o Jonas tivemos a tão esperada consulta com o médico Fernando Sanches, especialista em fertilização na cidade de Blumenau.

A 1ª impressão foi boa.
Após um longo interrogatório sobre nossa vida juntos e análise de alguns exames que levamos, o médico chegou à conclusão de que é bem provável que o problema seja somente anovulação (falta de ovulação). Ele disse que a ansiedade não afeta o processo por tanto tempo assim, no nosso caso 1 ano e 7 meses.
Por precaução alguns exames serão feitos:

- Espermograma: já foi feito, porém será repetido em laboratório diferente.
- Dosagem de prolactina: o meu nível desse hormônio está um pouco acima do normal. O médico falou que às vezes somente diminuindo esse nível já é suficiente para ovular normalmente.
- Pós coito: tem um outro nome esse exame, mas não me recordo no momento. Funciona assim: Após relação sexual tenho que ir no médico, em até 10 horas, para ele examinar meu útero. Algumas mulheres desenvolvem um anticorpo na parede do útero, que mata os espermatozóides. Vamos ver se não estou matando os bichinhos sem querer.
- Ultrassonografia seriada: no próximo ciclo terei que fazer algumas ultrassonografias com intervalos de 2 ou 3 dias cada, para ver a evolução das minhas trompas, ovários, etc.

Se a minha anovulação for confirmada então terei que tomar alguns indutores de ovulação e outros medicamentos mais fortes, caros e injetáveis (aaaaiiiiii).
Mesmo assim, estou torcendo pra que seja somente isso, pois com um pouco de sorte e bastante dedicação, em alguns meses é bem provável que eu consiga engravidar.
Se o problema não for anovulação então terei que fazer outros exames, como por exemplo a Vídeolaparoscopia. Mas sinto que não vou precisar dele.

Agora é só esperar o próximo ciclo.
Fevereiro vai ser um mês de muitas idas ao médico.
Vambora!

Beijos

2 comentários:

disse...

hum !!!

q bom agora sim que vem esse bb ai .. depois dessa bateria de exame!
noss..

beijinho

Cintya disse...

Rê,
esperamos que sim. Mas ainda vão alguns meses com certeza!
Beijos