07 maio 2013

Perfeição? Aqui não existe.

Eu não sou uma mãe perfeita.
E nem tento ser, pois a perfeição muitas vezes é uma chatice, não é mesmo? Sem contar que pra atingi-la é praticamente impossível.
Eu tento simplesmente ser a melhor mãe que posso ser, com meus erros e meus defeitos.

Por exemplo:

- Não deixei meu trabalho de lado pra poder ficar o dia inteiro curtindo minha filha. Porém optei em trabalhar meio período pra ficar com ela de manhã.

- Durante o período que fico com ela às vezes peço para alguma pessoa da família cuidá-la por algumas horas, para eu poder fazer as minhas coisas e cuidar um pouco de mim.

- Não corro no médico ao sinal de qualquer tosse ou febre.

- Dou remédio SIM. Prefiro medicar ao ver minha filha chorando de dor.

- Dou, de vez em quando, um pedacinho de chocolate SIM. Acalma que é uma beleza.

- Minha filha adora danoninho. Muitas vezes não come nada, por conta dos dentes, mas se ofereço um danoninho ela não nega. Então, dou danoninho SIM, quase todos os dias.

- Não sei e não gosto de cozinhar, então quando estamos em casa sozinhas comemos comida industrializada. Porém, almoçamos e jantamos todos os dias da semana nos meus pais, onde sempre tem comida fresquinha e gostosa.

- Não consegui introduzir frutas/legumes/verduras na alimentação da minha filha do jeito que eu gostaria. E nem por isso fico forçando a barra. Uma hora ela vai experimentar por conta própria e vai gostar de alguns desses alimentos.

- Deixei minha filha chupar loucamente o dedo até mês passado e não me senti culpada por isso e nem tentei fazê-la parar. Como resultado percebi que minha filha parou por conta própria.

- Não fiz nenhuma comemoração em nenhum mesversário.

- Quando recém nascida eu não levava para banhos de sol diariamente. Acho que duas vezes por semana, no máximo.

Podem criticar... podem xingar...

O que importa é que minha filha é uma menina feliz!
E eu também!

9 comentários:

Cláudia Leite disse...

Mas nenhuma mãe é realmente perfeita. Alguns pintam ser, mas não dá. A gente sempre acha que está fazendo o melhor, pois somos guiadas pelo amor!
Engraçado as coisas... na época de nossas mães, nada do que vc mencionou poderia ser considerado ruim pras crianças... tudo era bom inclusive. As coisas mudam muito, tentamos mantê-los numa redoma hoje.~

Bjão em vcs gatas!

Josiane Caetano disse...

É isso aí! E, o que pode parecer perfeição, não passa de um post ou um papel com palavras bem selecionadas: as outras, ficam guardadas no país chamado realidade.
Bj




Grauce Souza disse...

Opa! VocÊ é das minhas!

Esse papo de super mãe já deu e me irrita! Parece que você me descreveu!!!

Nanda disse...

Falou e disse!! Como sempre vc é ótima no q escreve.

O importante é que vc cuida bem da sua filha e dá amor, isso q realmente importa.

Super proteção não faz bem.

bjux

d. malkovitz disse...

Cintya, lembrei do Danoninho ontem, quando eu fui conversar com a creche da Bel sobre o cardápio. Minha preocupação é que cardápio que a escola disponibiliza seja seguido, para que eu possa cozinhar pra minha filha à noite algo diferente do que ela comeu no almoço. Simples. Enfim, chegamos no assunto do lanche e a coordenadora, que é uma fofa, disse "sério, Dani? Danoninho não é recomendado pra bebês?" Não, não é. Questão de conduta. Aí lembrei que na França, bebês de 9 meses comem roquefort e tá todo mundo bem ;)
Da minha parte, eu vou continuar evitando o que eu posso evitar, sendo o mais saudável que eu consigo ser e usando tudo que Nutrição me ensinou para manter minha filha se alimentando bem. Mas perfeição... por aqui também não, obrigada.
Conversei com uma amiga sobre isso, e na verdade se os pais tem bom senso e educação/informação, a coisa mais certa que existe é eles filtrarem todas estas informações e criarem os filhos de acordo com os próprios princípios e não com imposições do senso comum, sabe?
Assim filhos e pais mais tranquilos, né?
Um beijo!

Léa disse...

A perfeição é na verdade é o equílibrio. Alimentação, horários, doces, televisão, tempo disponível para eles... a melhor maneira de ensinarmos a terem bom senso é mostrando desde pequenos que a moderação é o segredo para aproveitarmos as coisas boas da vida. Nosso melhor conselheiro pra saber "qual a medida" certa das coisas é nosso bom senso e aquele instinto de mãe que nos acompanha e quase nunca falha, as regras gerais são um ponto de referência. Cada criança é diferente, e se tivesse uma tabela de conduta para tudo seria fácil demais não é? A Beatriz está uma fofa e visivelmente saudável, isso que importa! beijoooossss

Thania disse...

Perfeição pra q?
Isso só gera estress...
Ng vai conseguir ser perfeita mesmo!
Hj mesmo vi no face uma mãe q se diz toda perfeitinha, q o filho nao come doce e nem nada q contenha açucar, nao toma refri, nao vive, enfim...o garoto tem uns 3 anos e??? TA COM CARIE! Olha q coisa!
Por mais q essa mae tente ser a mae do ano, o filho com 3 anos estava na cadeira de um dentista tao cedo!
Eu dou doce pra Anna sim!
Dou chocolate e dei a primeira vez qdo ela tinha 8 meses. (mimatem!)
Dou refrigerante. Tudo controlado, mas dou!
Banho de sol qdo era RN? Vc ganhou de mim pq eu NUNCA levei!
Ate hj spu mega relapsa...me culpo bastante!
Ontem ela dormiu no sofá e fez xixi (ela nao usa mais fralda) e eu deixei ela la, dormindo no xixi mais 2 horas...me culpei? SIM. Mas eu ia me culpar ainda mais se eu a acordasse...portanto!
Viu como sou pior? rsrsrsrs

Nós somos as melhores mães q podemos ser. Não tem jeito!

To contigo!

Bjos

Renata Batista disse...

kakakakaka... me enquadrei em váriosss "deslizes".. pelo amorrr!!!!!
e me acho uma mçae mega supimpa, viu!?!!? kakakak

Renata Batista disse...

kakakakaka... me enquadrei em váriosss "deslizes".. pelo amorrr!!!!!
e me acho uma mçae mega supimpa, viu!?!!? kakakak